quinta-feira, abril 30, 2009

Dia de Domingo



Domingo! Familiares reunidos na velha casa de fazenda dos Teixeira, e como o Tio Jacob estava num “morre-não-morre” interminável, e nesse fim-de-semana ele se encontrava perfeitamente são, não precisaram de outro pretexto pro churrasco. E combinaram que depois do almoço tirariam uma fotografia com todos reunidos, por ordem de idade, e com Tio Jacob no meio. Seria perfeito!

Muita carne, música alta, crianças correndo, risadas, e claro, Tio Jacob observando a tudo e a todos com seu olhar de censura. Alguns juram que o viram ameaçar o próprio filho com a bengala quando este foi lhe oferecer mais maionese...

Depois de pelo menos quatro “encerramentos” (que nunca eram concluídos, já que alguém sempre lembrava de uma história nova para compartilhar toda vez que qualquer um tentava se levantar), lá vai a família fazer pose na varanda pra tirar a tal foto.

Fabinho, casado com a sobrinha número três, ficou encarregado de trazer uma câmera. Aliás, uma câmera não, a câmera, como gostava de lembrar. Um aparelho de última geração, que ele havia comprado num free-shop no Paraguai, em sua última viagem com a família para ver as cataratas. Ele armou o tripé, posicionou a câmera e...

- Peraí! E eu não apareço?

Silêncio...

- Põe no timer!

Quem sugeriu foi Arnaldo, o sobrinho mais velho. Mas a verdade é que a câmera do Fabinho não tinha timer. Ou, se tinha, ele não sabia utilizar.

- Não tem timer!

A agitação foi geral. Como a câmera mega moderna do Fabinho, aquela que ele se gabou tanto, não tinha timer?

- Eu tiro! – gritou o filho da Maria Amélia, sobrinha número quatro.

- Você fica aqui! – exigiu Maria Amélia, que sabia muito bem dos boatos que corriam na família de que ele não era filho do Beto, seu marido.

Alguém sugeriu que os sobrinhos fizessem um rodízio, e tirasse uma foto cada um, em que ele não apareceria. A idéia foi execrada na hora.

- Bom, eu não vou ficar sem aparecer na foto... – gritou o Fabinho, caminhando para a roda de adolescentes que faziam poses estranhas para a foto.

- Eu sei colocar no timer! – gritou um dos adolescentes.

- Eu também sei! A Malu tem uma câmera igual essa! – gritou uma menina loira no meio deles que ninguem sabia exatamente quem era

- Ninguém bota a mão na minha câmera, principalmente seu filho, Ana Júlia! – urrou o Fabinho, apontando da Ana Júlia, sobrinha número cinco, para o primeiro adolescente que gritou.

- E ninguém vai destratar o meu filho! – berrou o Marcão, marido da Ana Júlia, levantando os punhos.

Barraco. E alguém ainda tinha levantado novamente a questão da verdadeira paternidade do filho da Maria Amélia, que por sua vez começou a chorar ao lado da mesa de talheres, o que só aumentou a revolta do Marcão, que estava despejando palavrões sobre o Fabinho, que o retribuía chamando-o de “careca” e fazendo gestos obscenos. Todos estavam gritando, enquanto os adolescentes aproveitavam pra beber as latinhas de cerveja que sobraram na mesa.

Mas todos ficaram calados instantaneamente quando o Tio Jacob levantou de sua cadeira de balanço, foi andando até a câmera, apertou o botão para tirar a foto e foi para o seu quarto logo em seguida, onde voltou a dormir.

O Fabinho e o Marcão, a família e Maria Amélia e todos os outros se acertaram. E dizem que o Tio Jacob está lá, vivo, até hoje...
:)

sábado, abril 25, 2009

Dicas da Semana (1)

Apos muita espera, enrolacao e sono, finalmente cumpro meu projeto de "Dicas da Semana". Vamos la:

* Achmed www.youtube.com/watch?v=_1d-r_csCGU&feature=related
Ato de Jeff Dunham, com 10 minutos de conversa entre ele e Achmed, um psicotico terrorista fracassado. Piadas mamao com acucar, mas muito bem dispostas pelo texto, em momentos chave.
Ja estou ate pensando em baixar os gritos do Achmed e usar como rigtone...

* Hotel 626 www.hotel626.com
Um passatempo extremamente simples, com Doritos como patrocinador, e foi tudo que foi preciso.
A brincadeira eh essa: de 6 da tarde ate 6 da manha, voce pode jogar. Registre-se (email, nome e senha). Se tiver uma webcam e microfone, melhor ainda.
O jogador passara por situacoes sobrenaturais (e extremamentes cliches e sem logica), com sustos na base do "movimento-inesperado-assustador-quando-voce-esta-com-o-cu-na-mao". Nao que seja facil ficar realmente assustado com os desafios, mas sao divertidos pelo menos. Espere interatividade original, dentro de um oceano de cliches. Vale a pena.

*Homo Erectus www.youtube.com/watch?v=x8Imk7B7s1c&feature=related
Texto do genial escritor Marcelino Freire, interpretado pelo sensacional Paulo Cesar Pereio, com animacoes excelentes de Rodrigo Burdman. Uau.
"Homo Erectus" nos lembra do homem primitivo de varias maneiras, enquanto nos distraimos facilmente com as animacoes de Burdman e a narracao fora de serie do escroterrimo ator. O texto surgiu na epoca em que descobriram um fossil de x zilhoes de anos, mas a imprensa mundial insistia em noticiar sobre um curioso material encontrado na ossada. Genialidade Pura.

* Perolas do Orkut www.perolasdoorkut.com.br/categorias.php
Site util para risadas faceis e surpresas nem sempre agradaveis.
Ora, quem de nos nunca achou algo dessa naipe no orkut? Ta tudo ali. Diversao rapida, mas nem sempre garantida. ;)

* Noir Desir www.youtube.com/watch?v=hIkXK6rxt4c&feature=related
Banda francesa sensacional. Esse link leva ao clipe de "Le Vent Nous Portera", talvez a musica mais conhecida. Recomendo tambem "Comme Elle Vient", do repertorio da banda.
Questao de gosto, mas sou muito fa deles. Ai vai a dica.

* Dazed and Confused en.wikipedia.org/wiki/Dazed_and_Confused_(film)
Filme iconico do comeco dos anos 90. Trata do ultimo dia de aula de uma classe em 1976, mostrando o ponto de vista de varios estereotipos da epoca, com humor e maus exemplos para dar e vender. Divertidissimo e gratificante de se assistir!
Alem disso, tambem teve a participacao de estrelas do cinema atual, como Ben Affleck, Milla Jovovich,
Matthew McConaughey, entre outros. Tambem esta entre os filmes preferidos de Tarantino.
Acho que vale a locacao, nao?

* O Homem do Ano pt.wikipedia.org/wiki/O_Homem_do_Ano
O melhor filme brasileiro que ja assisti, na minha modesta opiniao. Murilo Benicio da um show como "Maiquel", um homem suburbano e pouco inteligente que nao sabe o que fazer quando a bola de neve se torna grande e perigosa demais, principalmente para os seus manipuladores.
Um roteiro genial, baseado na obra "O Matador", de Patricia Melo, com excelente elenco e adaptacao de Rubem Fonseca.
Tambem deixo minha gratidao ao diretor Jose Henrique Fonseca, e a grande atuacao de Natalia Lage, interpretando uma adolescente, e o mais incrivel: convencendo!

:)

segunda-feira, abril 20, 2009

Errare Humanun Est

Estava assistindo TV ontem (o que acredite, eh rarissimo), e vi uma reportagem sobre um projeto equivocado de um politico que foi aprovado e agora nao sabem o que fazer a respeito. Um erro.
Fiquei pensando a respeito, nao do projeto ou sobre a politica, mas sobre o "erro". Nos erramos incontaveis vezes durante a vida, com coisas importantes ou nao, e sofremos suas consequencias na maioria das vezes. "Errar é humano". Tudo normal ate ai.
Mas o que me diverte, eh que montamos uma sociedade baseada em acoes importantes que podem dar errado, pelo simples fato de "nao sermos perfeitos" (discutirei meu ponto de vista de "perfeicao" em outro post, por hora ficaremos na frase feita).
Mas ate que ponto o "erro", justificavel ou nao, deve ser aceito? Um goleiro que falha frequentemente nao tem a confianca de seus companheiros nem a propria. Mas e um goleiro que tem atividade acima da media, e no momento mais crucial para o time, campeonato, etc., falha? A lei da equivalencia nem sempre funciona nesses casos. Digo isso ao me lembrar de Marcos, Rogerio Ceni, Doni...
O erro do Marcos foi justificavel, do Rogerio Ceni tambem. Mas pensando friamente, isso nao altera o fato de que muita gente foi prejudicada por atitudes individuais de ambos.
Foi um exemplo chulo de uma garota que nem gosta muito de futebol (apesar de conviver com viciados), mas acho que consegui chegar na ideia que queria expor: o erro, e principalmente, sua ressaca, sao coisas individualissimas. A cobranca sobre si mesmo aumenta o potencial de erros, e a gloria seguida dos acertos.
Eh um caminho arriscado a se seguir, e pessoal, mas tenho essa mentalidade. "Morrer nos erros e adorar acertos". Entretanto, deve-se saber o limite sadio de se fazer isso. Nao vou me crucificar de ponta cabeca ao receber 99,75 % de acertos em uma prova por ter errado ortografia (que eh o meu caso), mas nao devo "relaxar e gozar" (obrigada, Marta!) com um zero em fim de periodo.
Tudo isso para tentar me convencer de que, se hoje eu errar, nao perderei potencial por isso. Por favor, me convenca disso.
:)

domingo, abril 19, 2009

Dicas pra Semana

Enquanto a criatividade nao me atinge em horarios uteis (porque ser iluminada diariamente as 3 da manha, pegando no sono, nao eh NADA legal), vou tendo ideias para melhorar o blog.
Uma delas foi a de dicas semanais, que invariavelmente decepcionara alguem mais atualizado que eu, mas eh algo que sempre quis fazer. No proximo post detalharei porque recomendei cada um dos itens ao lado.
Aproveitando o assunto, quero comentar que assisti ao "Rei Leao" recentemente, e foi incrivel. Se tiverem tempo, tentem se lembrar de algo que ltenha significado muito na primeira infancia, e vejam de novo. Eh fantastico descobrir de onde vieram alguns de seus tracos de personalidade mais marcantes.
:)

quinta-feira, abril 16, 2009

O Livro de Bu

Na historia do Twinsen, um livro o permite falar com todos os animais do seu planeta, e eh importantissimo para sua saga. O "Livro de Bu". Posso estar querendo dizer algo a mais usando esse endereco, ou talvez nao. Vou deixar para a imaginacao de voces.
Mas misterios a parte, no primeiro post quero tentar explicar algumas coisas aos leitores.
A primeira delas era sobre o "Livro de Bu" a que me referi acima. Sim, sou fa de Twinsen.
Outra coisa que chama a atencao eh o nome "Borboletas de Acrilico". Nao sou boa para nomes, admito isso, e passei a ultima hora e meia quebrando a cabeca com meu namorado e amigos para criar um titulo aceitavel e entendivel para quem nao me conhece a fundo, e foi dificil.
"Borboletas de Acrilico" (e a ideia que tento expressar se tornaria mais clara com "plastico" ao inves de "acrilico") tenta significar a percepcao da beleza fabricada, artificial, lucrativa e mitificada para a aceitacao geral (nao, nao fumei nada).
Amanha comecarei de verdade.
Obrigada as pessoas que se interessaram em ler esta primeira tentativa, de muitas, espero.
:)